Ligue agora mesmo: +55 (51) 3726-7474|zebu@zebu.com.br

Segurança de trabalho na pecuária: 5 práticas utilizadas

>>Segurança de trabalho na pecuária: 5 práticas utilizadas

Segurança de trabalho na pecuária: 5 práticas utilizadas

A cultura de segurança é a forma mais prática de diminuir os riscos de acidentes nos mais variados ambientes.

O conceito de Segurança no Trabalho pode ser entendido como uma ciência que estuda meios de proteger os trabalhadores em seu ambiente profissional, além de promover a saúde de forma geral, oferecendo melhor qualidade de vida aos funcionários.

Isso vale para empresas e também para o campo, pois as atividades de pecuária, de agricultura e todas as suas formas podem oferecer riscos diversos aos profissionais.

Vamos falar sobre eles e anotar as dicas para trabalhar de uma forma mais segura? Continue lendo nosso post para entender melhor.

Riscos que afetam a saúde de profissionais agrários

Segundo o Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho e o Anuário Estatístico da Previdência Social, acontecem aproximadamente 34 mil acidentes por ano no setor de exploração agropecuária no Brasil. Isso representa inúmeras perdas.

Dentre os prejuízos à saúde destacamos os que seguem.

Riscos físicos

Os riscos físicos englobam a alta exposição solar, exposição a ruídos das máquinas e tudo que pode prejudicar a saúde e integridade física do trabalhador.

Riscos químicos

Os riscos químicos tratam do uso de fertilizantes e produtos químicos, que ajudam no controle de pragas, mas dos quais é essencial proteger-se.

Olhos, boca e nariz podem ser “portas” para essas substâncias malignas entrarem no organismo.

Riscos mecânicos

Destacamos ainda os riscos mecânicos que tratam das máquinas que podem não ser manuseadas de forma correta, ou ainda podem estar com peças soltas ou desgastadas, agravando os riscos.

Riscos biológicos

Há também os riscos biológicos, que são provocados pela presença de animais peçonhentos, agentes causadores de doenças.

A seguir, veremos dicas para prevenção.

Dicas de prevenção

Respeitar as legislações  

Seu principal objetivo é a regulamentação das relações individuais e coletivas do trabalho.

Todas as legislações determinam medidas de prevenção e proteção que devem ser cumpridas para um melhor aproveitamento, sem proporcionar riscos.

Treinamentos

A falta de conhecimento no manuseio de máquinas e equipamentos coloca em risco não só o profissional, mas também todos os demais colegas.

É de suma importância saber operar o equipamento antes de mais nada, saber também quais são os instrumentos de segurança individual necessários para, somente então, começar a operação.

Treinar o profissional é necessário. Além do mais, treinamentos são excelentes maneiras de agregar valor e conhecimento.

As tecnologias mudam constantemente e manter-se atualizado é uma diferenciação.

Equipamentos de proteção

Já foi falado inúmeras vezes aqui, mas é sempre bom reforçar. Os equipamentos de Proteção Individual ou EPIs são:

  • luvas;
  • capacetes;
  • calçados;
  • avental;
  • óculos de segurança;
  • uniforme.

É obrigação da empresa fornecê-los e fiscalizar seu o uso, mas um ambiente seguro se faz através de  todos, inclusive por você que se cuida e cuida do próximo.

Vacinação para os animais

Animais podem transmitir incontáveis doenças, podem ser hospedeiros de vírus, bactérias e outros parasitas. Por isso a relevância de vaciná-los. O “convívio” e manejo pode causar adoecimentos e prejuízos à produção e à vida.

Atenção

Atenção, palavra que pode determinar a segurança. Com atenção os riscos diminuem e a produção flui.

Atenção aos equipamentos e seu uso, atenção à revisão de máquinas e processos produtivos, às vacinas, aos treinamentos e às legislações. Atenção em tudo o que se faz. Atenção à sua segurança e dos colegas.

Esta palavra resume todo o resto e é uma das práticas mais eficientes de segurança.

Então essas são algumas dicas e boas práticas para sua segurança!

Gostou? Compartilhe para que a segurança torne-se uma realidade e o número de acidentes e prejuízos a ela relacionados diminua em nosso país!

De |2019-05-07T14:21:44+00:00abril 17th, 2019|Agronegócio|0 Comentários

Deixe um Comentário